O Troféu chega ao Rio de Janeiro

Se a estrutura de ouro maçico sobre uma base esverdeada chama atenção em qualquer parte do mundo, no Brasil a coincidência de carregar as cores do país fez do já cobiçado troféu da Copa do Mundo Feminina da FIFA mais do que um sonho de consumo: é quase a materialização de um presságio. “Acho que isso quer dizer que ele vai ser nosso”, brinca Cristiane, atacante do Santos e da Seleção Brasileira.
A turnê de boas-vindas da FIFA e do Comitê Organizador Local da Alemanha 2011, que passa por todos os países participantes da competição, chegou ao Rio de Janeiro a exatos 97 dias do início da disputa, colocando lado a lado veteranas de Seleção Brasileira, como Cristiane e Aline Pellegrino, e a nova geração do futebol feminino do país, representada pela jovem Thais, de apenas 18 anos. Em clima de contagem regressiva, a recepção ao troféu trouxe à tona a expectativa pela conquista do aguardado título.

“Temos chegado muito perto nos últimos anos, e os resultados recentes da Seleção estabeleceram esse momento como a vez do Brasil. Um novo ciclo se iniciou em 2009, com um projeto de manutenção de jogadoras experientes e de revelação de novos talentos, e estamos colhendo os frutos agora, com um grande equilíbrio entre esses dois lados. Vamos em busca desse título”, disse o técnico do Brasil, Kleiton Lima.

Ao lado de velhas conhecidas
Durante a cerimônia, a presidente do Comitê Organizador Local, a alemã Steffi Jones recebeu das jogadoras brasileiras uma camisa da Seleção com o número 10 e o nome de Marta, e uma placa. Steffi, campeã do mundo em 2003, vestiu a camisa antes de comentar o desenvolvimento do futebol feminino no Brasil e a receptividade que encontrou no país.

“Estou muito impressionada com a recepção que tivemos aqui. No Brasil , o futebol está por todos os lados, as pessoas falam sobre isso o tempo todo, então o ambiente é muito receptivo para nós. Espero encontrar na Alemanha esse mesmo tipo de ambiente para a competição”, disse Steffi. “O Brasil cresceu muito e a influência de jogadoras excepcionais como a Marta é enorme, mas não fica restrito a isso. O Brasil tem uma grande equipe e um grande futuro pela frente”.

Steffi relembrou o encontro entre a Alemanha e o Brasil no Mundial de 1999 – um empate em 3 a 3 – e elogiou o estilo da Seleção. “Tive a honra de jogar com elas e foi uma loucura: elas são muito boas e rápidas.  Foi muito difícil contê-las. É um time que chegou muito perto do título e já está merecendo há um bom tempo ser campeão”.

A taça mora ao lado
Posicionada ao lado do troféu durante a cerimônia, a zagueira Aline Pellegrino brincou com a proximidade da conquista. “Poderia dizer que a taça nunca esteve tão perto, mas na verdade esteve sim, em 2007, e por uma infelicidade perdemos aquela final para a Alemanha. Mas acho que agora temos o cenário perfeito para trazê-la para casa: temos uma equipe muito balanceada, com veteranas e novos talentos, o que traz um equilíbrio psicológico muito forte. Vamos com tudo”.

O equilibrado grupo do Brasil na primeira fase da Alemanha 2011, que conta com Austrália, Noruega e Guiné Equatorial, é encarado por Kleiton como uma prova de fogo no caminho do título. “Temos que pensar jogo a jogo. É um grupo complicado, Austrália e Noruega são potências do esporte e Guiné tem conseguido bons resultados. Mas temos muita convicção de que o nosso desejo de conquistar esse troféu é maior do que tudo”.

A turnê do troféu da Copa do Mundo Feminina da FIFA começou em Sydney, na Austrália, e deverá passar por todos os países participantes. Do Rio de Janeiro, a turnê segue para a Colômbia.

Presidente Ricardo Teixeira recebeu Seleção Feminina Sub-17 que disputará Mundial de Trinidad & Tobago

Dirigente assistirá à abertura do Mundial no dia 5 de setembro

O presidente Ricardo Teixeira recebeu nesta quinta-feira, na CBF, a delegação da Seleção Brasileira Sub-17 que disputará o Mundial FIFA 2010 de Trinidad & Tobago, de 5 a 25 de setembro.

Ricardo Teixeira desejou boa sorte e sucesso às jogadoras na campanha do Mundial, inédito na categoria, na esperança também de ver na geração atual, de meninas de 16 e 17 anos, o futuro da Seleção Brasileira Feminina, o que foi ratificado pelo supervisor das seleções femininas, Paulo Dutra.

– Presidente, essa é uma geração de muito talento. Pode estar certo de que chegará à final e será certamente o futuro da Seleção.

O presidente da CBF recebeu da capitã Taís e de integrantes da comissão técnica camisas autografadas e palavras de agradecimento feitas, em nome do grupo, pelo técnico Edvaldo Erlacher

– É uma honra para todos nós sermos recebidos pelo presidente, em um momento que significa um marco na história do futebol feminino brasileiro. Queremos agradecer o apoio dado pelas CBF, sabemos que o futebol feminino só existe no país graças ao suporte dado pela CBF, que dá estrutura de comissão técnica e treinamento semelhantes às seleções masculinas.

Ricardo Teixeira lembrou que a Copa do Brasil de Futebol Feminino, promovida pela CBF em sua quarta edição, tem a rodada inaugural nesta quinta-feira, com cerca de 32 clubes representantes de todos os estados do país.

A Seleção Brasileira Sub-17 viaja no dia 2 de setembro para Trinidad & Tobago. Além da manifestação de confiança e do desejo de boa sorte, o presidente Ricardo Teixeira marcou um encontro com as jogadoras no dia 5 de setembro, no Hotel Hilton, em Trinidad. O presidente viajará na companhia do secretário-geral da FIFA, Jérome Walcke.

– Chegarei domingo, 5 de setembro, e farei uma visita à Seleção no hotel.

No Mundial Feminino sub-17, o Brasil está no Grupo D, ao lado de Canadá, Irlanda e Gana. A estreia será no dia 6 de setembro contra a Irlanda, às 16 horas (15 horas de Brasília).

O presidente Ricardo Teixeira recebeu da capitã Taís a camisa da Seleção Feminina Sub-17

O presidente, além das camisas, recebeu das jogadoras o agradecimento pelo apoio dado às Seleções femininas do Brasil

Ricardo Teixeira, integrantes da comissão técnica e as jogadoras da Seleção Brasileira Feminina Sub-17 que disputará o Mundial de Trinidad & Tobago

Restam poucos dias para a Cerimônia de Abertura da 26ª Universíade de Verão, que será disputada em Shenzhen, China, de 13 a 24 de agosto.Trata-se de um evento multidesportivo, considerado como a principal competição internacional da categoria. A delegação brasileira em Shenzhen será a maior do país em uma edição da Universíade. Serão mais de 320 pessoas, entre atletas, técnicos, árbitros e dirigentes.

Fazendo parte da equipe de futebol feminina brasileira, está a nossa querida THAIS DUARTE GUEDES, A THAISINHA que reforça o time com o entrosamento e a experiência de mais seis jogadoras que também disputaram a Copa do Mundo da Alemanha, em julho. São elas: a goleira Bárbara Barbosa, as zagueiras Renata Costa, Roseane Souza e Daiane Rodrigues e as atacantes Daniele de Paula e Érika dos Santos.

14/12/2010

Futebol Feminino: Torneio Internacional em Araraquara

Thais revelação das Sereias da Vila

 Thais revelação das Sereias da Vila

Abrindo 2011, entre os dias 5 e 15 de janeiro, na cidade paulista de Araraquara à 270 Km da Capital, acontecerá  o Torneio Internacional Interclubes de Futebol Feminino. Entre as equipes estarão as Sereias da Vila do Santos/SP, atual bicampeão da Taça Libertadores da América e que tem entre seus destaques Marta e Cristiane; Palmeiras/SP, Foz Cataratas/PR e o Umea, clube da Suécia.

O torneio é organizado pela Sport Promotion, mesma responsável pela segunda edição do Torneio Internacional Cidade de São Paulo, que está sendo disputado até o dia 19 de dezembro no estádio do Pacaembu, em São Paulo, Capital, com as seleções do México, Holanda, Canadá e Brasil. Assim como o torneio de São Paulo, a competição de araraquara contará com a transmissão pela Band Sports e a TV Bandeirantes, esta última dando destaque as partidas do Santos e a decisão.

Os clubes da competição

O Santos, casa das “sereias da vila” e bicampeão paulista, contará com Marta, que reforça o clube do litoral por dois meses. Candidata ao título de melhor jogadora do mundo da Fifa pelo quinto ano consecutivo, onde concorre com as alemãs Fatmire Bajramaj e Birgit Prinz, a meia/atacante atuará ao lado de outras jogadoras da seleção brasileira.

O Umea, da Suécia tem sede na cidade do mesmo nome, sendo um dos times de futebol feminino mais tradicionais do mundo. Foi fundado em 1917 e tem no rol de conquistas, os títulos da Copa da Uefa de 2002/2003 e 2003/2004. Também já contou com Marta em seu escrete, quando a brasileira vestiu as cores da equipe entre 2005 e 2008 e foi campeã nacional da Suécia nos três anos em que jogou pelo Ume, em 2005, 2006 e 2008.

O Foz Cataratas, clube mantido pela Usina Hidroelétrica Binacional de Itaipu, em Foz do Iguaçu/PR, é considerada a terceira maior força do futebol feminino brasileiro. Foi criada em fevereiro deste ano, e já é campeão paranaense e vice da Copa do Brasil, ao perder para o Duque de Caxias, no dia 4 de dezembro.

O Palmeiras vem investindo na modalidade feminina e montou um time que vem tendo boas atuações nas competições. Foi campeão paulista em 2001 e venceu os Jogos Regionais do Estado de São Paulo em 2005 e 2008.

O Torneio Internacional Interclubes de Futebol Feminino tem o apoio da Federação Paulista de Futebol (FPF) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

FONTE: http://www.livresportes.com.br/livresportes_post.php?id=2517

12/02/2010

Com Thais, Brasil é campeão do Sul-Americano Sub-17

A Seleção Brasileira Sub-17 de Futebol Feminino, que tem em seu elenco a atleta do Santos Futebol Clube Thais (foto), conquistou de forma invicta o Campeonato Sul-Americano da categoria, após vencer o Chile por 7 a 0. O jogo aconteceu na noite desta quinta-feira (11), no Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo (SP)

O selecionado nacional garantiu a vaga para o Mundial Sub-17 após vencer a semifinal contra a Venezuela por 6 a 2. A competição será realizada em setembro, em Trinidad & Tobago (Caribe)

O Brasil fez uma campanha impecável, com 100% de aproveitamento. Ao todo, foram seis vitórias (3 a 0 na Bolívia, 15 a 0 no Equador, 5 a 1 no Paraguai, 5 a 0 no Peru, 6 a 2 sobre a Venezuela na semifinal, e 7 a 0 diante do Chile na decisão), 41 gols marcados e apenas três sofridos

A Sereia da Vila Thais, capitã da Seleção, ficou com o terceiro lugar na artilharia do torneio com a somatória de 5 gols

4/02/2009

Jogadora da Seleção Brasileira Sub-17 é o novo reforço da equipe de Futebol Feminino do Santos FC

A jogadora da Seleção Brasileira Sub-17, Thais Duarte Guedes (foto), foi apresentada como novo reforço da equipe de Futebol Feminino do Santos Futebol Clube, nesta terça-feira (3), no Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (Litoral de São Paulo). Com apenas 15 anos, a meia-esquerda foi um destaques da Seleção Sub-17 nos campeonatos Sul-Americano e Mundial, disputados em 2008.

Taisinha, como é conhecida entre as companheiras, já treinou com a equipe principal do Peixe nesta terça-feira (30). Ela disse ter sido bem recepcionada pelas novas colegas de clube e que teve uma boa impressão sobre a estrutura de treinamento oferecida pelo Alvinegro Praiano. “Estou contente por estar no Santos FC, onde espero conquistar o meu espaço. A estrutura do clube e o ambiente de trabalho entre as jogadoras serão fatores importantes para o meu desenvolvimento”.

Ela também comentou sobre a experiência que adquiriu em sua passagem na Seleção Brasileira Sub-17, disputando os campeonatos Sul-Americano e Mundial da categoria. “Voltei da Seleção Brasileira mais amadurecida, ciente da importÔncia de defender nosso País. Quero trabalhar com o mesmo compromisso no Santos FC, pois se trata do clube de maior tradição do Futebol Feminino do Brasil”.

O técnico da equipe feminina do Santos FC, Kleiton Lima, que também comanda a Seleção Brasileira Feminina Sub-20, disse que já vinha observando o bom desempenho da atleta em competições internacionais. Por isso, ele acredita que a meia-esquerda não terá dificuldades para se adaptar ao novo clube.”Mesmo sendo muito jovem, a Taisinha já apresenta um ótimo nível técnico. Aqui no Santos ela terá oportunidade de treinar com atletas mais experientes, o que deve ajudar muito no seu amadurecimento.”

Sereias da Vila na Seleção
A equipe de Futebol Feminino do Santos FC já tem tradição em servir as seleções brasileiras em todas as categorias. Em 2008, as jogadoras Erika, Francielle, Ester e Maurine integraram a equipe nacional que conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim, na China. Já a zagueira Aline Pellegrino obteve o mesmo resultado nas Olimpíadas de Atenas, em 2004, e somente não foi para os Jogos de Pequim devido a uma lesão no joelho direito

FONTE: http://www.santosfc.com.br/noticias/conteudo.asp?id=19385